Museu Santiago Ydañez Puente de Génave, Espanha

Cliente -
Local Puente de Génave, Espanha
Projecto 2010
Construção -
Área de Construção 5.120m2

Como analogia ao tema religioso, muito presente no trabalho do artista, constatámos que um programa museológico se relaciona fortemente com um templo, no sentido em que ambos se orientam para o interior. Ambos se abstêm, por definição, de amplitudes horizontais que se abrem perante o observador, favorecendo a entrada de luz zenital. Pretende-se, neste caso, que o museu funcione quase como um templo secular, no qual as obras são as imagens expostas.

Subjacente à proposta está a utilização de um diálogo entre opostos (enterrado e superficial, luz e sombra, fechado e aberto) que valoriza ambas as partes e clarifica o todo. Deste modo, o projecto adquire um forte gesto: as entranhas da montanha abrem-se e oferecem ao visitante uma oportunidade de conhecer a arte de Santiago Ydañez. Para que isto se concretize, por oposição a um museu aberto, é criado espaço interior, moldado por duas paredes de contenção que abraçam o terreno circundante e convergem num ritual que dramatiza a entrada para o edifício enterrado.

O vasto espaço de exposições surge enterrado no espaço do todo, e a sua descoberta é efectuada através de um percurso com diferentes alturas, associadas a diferentes níveis de intimidade com a obra em exposição, enquanto a percepção da natureza, do Sol e da luz zenital em relação ao visitante lhe demonstram a sua posição nas entranhas da terra.